FANDOM


Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back é o segundo jogo da série Crash Bandicoot e foi lançado pela Naughty Dog para o PlayStation em 31 de outubro de 1997 na América do Norte, em 18 de dezembro de 1997 no Japão e na Europa em dezembro do mesmo ano.

História

Quando Neo Córtex foi derrotado por Crash na última aventura, sendo arremessado para fora de seu dirigível, cai dentro de uma caverna escura e úmida. Ao acender um fósforo, vê um róseo e gigantesco cristal, o que faz com que ele tenha uma idéia, mas não são revelados mais detalhes, pois o fogo se apaga.

Um ano depois, Córtex projeta uma estação espacial, onde passa a trabalhar com seu novo assistente, o cibórgue N. Gin. N. Gin diz a Córtex que, para que seu plano de ativar um novo e melhorado Vórtice de Córtex (a máquina utilizada para fazer lavagem cerebral nas criaturas, como visto no jogo anterior) funcione, são necessários mais 25 cristais. Ele também diz que será impossível recuperá-los, já que nenhum operante sobrou na Terra. Córtex então responde com a frase "Se não há nenhum amigo na superfície, então devemos achar... um inimigo".

Enquanto isso, na Terra, Crash descansa ao lado da irmã caçula, Coco, que digita furiosamente em seu laptop. Repentinamente, a bateria do laptop acaba, e Coco manda Crash ir buscar uma nova. No caminho, Crash é abduzido por Córtex, que diz a Crash ter desistido do mal e que, em uma de suas pesquisas científicas, descobriu que uma força misteriosa está prestes a destruir o planeta e a única maneira de contê-la é coletando cristais espalhados pelas Ilhas Wumpa. Ele também diz que o Dr. Nitrus Brio é o criador desta força e que fará de tudo para impedir que Crash pegue os cristais. Porém, em certo ponto da história, o próprio Brio aparece para Crash, que resolve se vingar de Córtex devido a esta acusação injusta, dizendo para ele coletar os diamantes ao invés dos cristais para que possa ativar um gigantesco canhão a laser para que possa destruir a estação espacial de Córtex. Mas para impedir Crash de coletar os cristais, ele cria o musculoso tigre-da-tasmânia Pequeno Tigre.

Quando Crash coleta todos os cristais, Coco finalmente consegue contar para ele as verdadeiras intenções de Córtex, e Crash batalha com ele no lado de fora de sua estação espacial, derrotando-o.

Final secreto

Nitrus Brio, Coco e Crash estão em uma das torres remanescentes do castelo de Córtex (que foi destruído por um incêndio no jogo anterior e, como foi evidenciado no epílogo, o índio Papu Papu vendeu suas ruínas para um construtor de resorts que fez uma gigantesca loja de souvenirs na ilha, da qual é dono) ao lado de um gigantesco canhão a laser. Todos os diamantes são sugados para dentro dele. Crash o ativa, explodindo a nave de Córtex. Seu riso maligno pode ser ouvido pouco depois, o que dá a idéia de que ele sobreviveu à explosão.

Jogabilidade

A jogabilidade é um pouco mais variada que a do primeiro Crash Bandicoot. A ação do jogo se passa numa construção chamada "warp room", conceito que se manteria em muitos jogos seguintes. A "warp room" é dividida em cinco andares (há também um andar extra, secreto), cada uma com seis fases (a última é um chefe. A "warp room" secreta não contém chefe). Cada fase possui um cristal a ser coletado e um ou dois diamantes. Salvar o jogo ficou mais fácil, já que no centro de cada andar da "warp room" há uma tela que permite o jogador salvar ou carregar seu jogo. As fases de bônus se situam agora em elevadores com um "?" desenhado, e há também plataformas de caveira. Estas plataformas permitem que Crash vá a uma parte secreta da fase onde poderá quebrar caixas extras e coletar diamantes extras (esta plataforma so é habilitada se o jogador não tiver morrido antes de chegar naquele local). Coletando todos os diamantes do jogo permitirá o jogador habilitar um final secreto para o jogo.

Elenco

  • Clancy Brown: Dr. Neo Córtex
  • Brendan O'Brien: Dr. Nitrus Brio, N. Gin
  • Vicki Winters: Coco Bandicoot
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.