Crash Bandicoot Wiki
Advertisement

Crash Tag Team Racing (Crash Bandicoot: Gatchanko World no Japão) é um jogo de corrida, o terceiro da série Crash Bandicoot nesse estilo, no qual o jogador pode unir seu carro com outro (ou o carro da máquina ou o do segundo jogador) tornando-se um carro só, cada personagem possui três carros diferentes, e também os personagens possuem roupas aleatórias. O jogo foi desenvolvido pela Radical Entertainment, mas durante a fase de protótipos seria desenvolvido pela Traveller's Tales. O jogo começa com duas galinhas anunciando que o robô Ebeneezer Von Cluntch ira inaugurar um parque temático. Só que o Dr. Neo Cortex, Nina Cortex, N.Gin, Crash Bandicoot, Coco Bandicoot e Crunch Bandicoot apostavam uma corrida em 2 carros quando se chocaram com o portão do parque, onde os carros foram destruídos e eles saíram explorando o parque, onde se encontram com Ebeneezer, que propõe a eles um campeonato de corridas, e assim, Coco e Nina criam uma briga entre si, para ver quem compra o melhor carro e ganha uma corrida com ele. E assim, Crash ajuda aos personagens não-disponíveis no início do jogo a comprarem carros e assim, liberando personagens, roupas e pistas novas em várias missões, e assim, desvendando o jogo.

História[]

O jogo começa com dois galos repórteres(Chick e Stew) anunciando que o robô Ebeneezer Von Cluntch ira fechar um parque temático que havia ganhando o título de lugar mais perigoso do planeta Terra.Só que o Dr. Neo Cortex,Nina Cortex,N.Gin, Crash Bandicoot, Coco Bandicoot e Crunch Bandicoot apostavam uma corrida em 2 carros quando se chocaram com o portão do parque,onde os carros foram destruídos e eles saíram explorando o parque,onde se encontram com Ebeneezer,que propõe a eles um campeonato de corridas, e assim, Coco e Nina criam uma briga entre si,para ver quem compra o melhor carro e ganha uma corrida com ele. E assim, Crash ajuda aos personagens não-disponíveis no início do jogo a comprarem carros e assim,liberando personagens, carros, roupas e pistas novas em várias missões, e assim, desvendando o jogo. Existem 5 diferentes fases de diferentes temas e dificuldades, que quando exploradas descobre-se inimigos pra lutar e portas ou portais que levam as corridas, também com o tema do lugar.

Jogabilidade[]

O jogador assume o controle de Crash Bandicoot, que deve recuperar a Black Power Gem de Ebenezer Von Clutch, junto com as Power Gems perdidas em cada uma das cinco áreas temáticas do parque. O jogador competirá em corridas e minigames para ganhar Wumpa Coins, a moeda do parque, e Power Crystals, encontrar a Power Gem necessária para abrir as cinco áreas do parque e, finalmente, desvendar o mistério da identidade do ladrão Power Gem. ]

À medida que o jogador explora o parque, portões de plataformas podem ser inseridos para desbloquear novas plataformas, Moedas Extra Wumpa e Power Crystals podem ser ganhos jogando plataformas, todas envolvendo plataformas Personagens com um ícone sobre suas cabeças podem ser conversou para desbloquear carros, upgrades de armas, roupas ou jogar minijogos. O jogador pode esmagar caixas e recolher moedas Wumpa, a fim de comprar recompensas, como roupas novas; beber Wumpa Whip dá ao jogador um multiplicador temporário de moedas que recebe dinheiro extra das Moedas e caixas de Wumpa. A coleta de cristais de potência é necessária para desbloquear a Power Gem no final de uma área temática, que desbloqueia uma área adicional do parque temático. Mini-cartoons, chamados "Die-O-Ramas", também podem ser desbloqueados; Essas cenas mostram que Crash está sendo "morto" em vários (ou se machucando), e em grande parte humorístico. Destravando todos os 34 Die-O-Ramas desbloqueia outro traje para Crash. O Die-O-Ramas pode ser visto a qualquer momento sob a seção Extras no menu principal. O principal gancho do Crash Tag Team Racing é o recurso "conflitante" encontrado durante as seções de corrida do jogo. O jogador pode "colidir" com outro veículo, pressionando um determinado botão, dependendo da plataforma de jogos. O veículo do jogador vai se fundir com o veículo de um oponente próximo, e o jogador então assumirá o controle de uma poderosa arma de torre para atirar em outros veículos. A torre não só pode ser usada para atirar em carros inimigos, mas também para atacar

Personagens[]

Seis personagens que voltaram dos títulos anteriores do Crash estrelam Crash Tag Team Racing, junto com cinco personagens originais. O personagem do jogador e protagonista do jogo, Crash Bandicoot, é um bandicoot evoluído que deve vencer cada uma das corridas no MotorWorld de Von Clutch e ganhar a ação para o parque antes que o Cortex possa. Allies of Crash inclui Coco Bandicoot, sua irmã genial, e Crunch Bandicoot, seu irmão mais velho e musculoso. O antagonista da série, Dr. Neo Cortex, é um cientista maluco que tenta ganhar a escritura para o parque e usá-la para seus propósitos malignos. Outros inimigos incluem o doutor N. Gin, o braço-direito psicótico e muito efeminado do Cortex, e Nina Cortex, sobrinha gótica de Neo.

Cinco personagens originais aparecem no jogo, dois dos quais são personagens jogáveis. Ebenezer Von Clutch, um ciborgue alemão demente, é o proprietário do MotorWorld e deve recuperar sua Black Power Gem antes de desligar automaticamente. Ajudando a ele e aos Bandicoots está Pasadena O'Possum, um piloto texano que parece gostar de Crash. Outra figura notável é o misterioso Willie Wumpa Cheeks, o mascote excessivamente alegre do parque e fonte do Wumpa Whip. Servindo como alívio cômico estão os comentaristas de galinha Chick Gizzard Lips e Stew, que servem como tutores de Crash durante o jogo.

Vagando pelo parque há inúmeros Park Drones, um grupo de funcionários miseráveis ​​que gastam uma certa quantia de dinheiro para dar ao Crash o que ele precisa. Também no parque há um conjunto diversificado de pedestres, que parecem tão descontentes com o parque quanto os Park Drones.

Música[]

Como em Crash Twinsanity, a música foi feita pela banda de a cappella Spiralmouth, só que, desta vez, em parceria com o compositor da Radical Entertainment, Marc Baril. Assim como ocorreu em Twinsanity, algumas músicas são recriações a cappella de música clássica, como por exemplo, "Noite no Monte Calvo(Evilocity)" de Modest Mussorgsky, "Carnaval dos Animais" de Camille Saint-Saëns, "A Sagração da Primavera" de Igor Stravinsky e as "Danças Húngaras", de Johannes Brahms.

A música de "Happily Ever Faster" foi tirada da fase removida "Gone a bit Coco" de Twinsanity.

Desenvolvimento[]

Zeljko Duvnjak serviu como o artista conceitual para o Crash Tag Team Racing. [17] O roteiro do jogo foi escrito por Chris Mitchell, com Jordan Reichek servindo como consultor criativo. Os vídeos full-motion foram criados pela Red Eye Studios, que já havia animado as cenas para Crash Nitro Kart e Twinsanity. Os ambientes do jogo foram construídos por Sarah Meagher e Vincent Chin, enquanto os veículos foram construídos por Kevin Fink.

A trilha sonora do jogo foi composta por Marc Baril e Spiralmouth, com Michael Neilson fornecendo música adicional; Gabriel Mann, da Spiralmouth, também foi o produtor da trilha sonora. Uma trilha sonora de quinze faixas foi lançada em 6 de março de 2007 e está disponível na iTunes Music Store. [18] O design de som do jogo foi fornecido por Cory Hawthorne. Os dubladores do jogo foram escalados e dirigidos por Chris Borders na Technicolor Interactive Services.

Recepção[]

O Crash Tag Team Racing recebeu críticas positivas desde o seu lançamento. A GameSpot concluiu que "a corrida não é exatamente a estrela do show, mas os elementos suplementares do Crash Tag Team Racing juntam tudo em uma experiência única e mais agradável"; sobre o assunto da versão para PSP, a GameSpot adicionou que os tempos de carregamento da versão portátil eram "dolorosos". [28] A Nintendo Power decidiu que "o jogo não é muito para se ver, e a maioria dos designs de faixas é bem pouco inspiradora", [22] enquanto o Nintendo World World condenou o jogo como "indigno de seu homônimo", e expressou seu desejo de que "o o programador teve tempo para estudar o que era fantástico no jogo original antes de começar a trabalhar na sequela - a falta de finesse presente no CTTR realmente mostra. "[30] Eurogamer era crítico da dificuldade Crash Tag Team Racing, citando que" é muito fácil de ganhar corridas, mesmo na dificuldade Difícil, as seções de plataforma não oferecem nenhum desafio real e a diversão de explodir oponentes quando você colidiu com seu kart se desgasta depois de um tempo.